Oficinas

(Somente para os alunos de 9º a 12º ano das escolas inscritas)

ALUNAS E ALUNOS: 

Se você participou de uma das oficinas e quer ver sua produção neste site,
envie seu material para biblioteca@aitiara.org.br

com seu nome completo, escola, ano escolar e oficina.

 

Dias 22 e 23 de outubro

Quinta e sexta-feira, das 10h às 11h30

Oficina 1: Criação audiovisual, com Jeferson De

A oficina pretende desenvolver temas ligados ao audiovisual por meio de roteiro existente, da prática da escrita e do exercício de filmagem. Abordaremos o roteiro do curtametragem “Narciso Rap” para análise de elementos cinematográficos e exercícios de escrita. Será proposto também o exercício de criação artística a partir da literatura, tendo como base o curta “Carolina”, que apresenta a vida da escritora Carolina de Jesus.

 

Oficina 2: Slam poesia, com Lucas Afonso

A proposta da oficina é apresentar o universo do poetry slam, que são essas batalhas de poesia falada que têm conquistado os jovens aqui no Brasil, mas já estão espalhadas no Mundo todo. Lucas Afonso saiu da periferia da Zona Leste de São Paulo e foi até a semifinal da Copa do Mundo de Poesia, na França. Os participantes vão entender como funcionam os campeonatos, quais as regras, como são as poesias, como participar de uma batalha, como criar um slam em seu bairro ou escola e vão escrever uma poesia.

Oficina 3: Narrativas visuais, com Eloar Guazzelli

Esta oficina pretende articular a expressão de três linguagens visuais  animação, história em quadrinhos e caricatura como base para exercícios de desenho livre com ênfase na criatividade.
 

Material necessário para a oficina: ter em mãos papel sulfite, Lápis 6B, canetas esferográficas.
Revistas velhas e material para recortar. Papel reciclado.

Os alunos que desejarem podem levar trabalhos já feitos para compartilhar.

Oficina 4: @PontoFuturo -  arte, intervenção e palavra , com Sato do Brasil

A oficina propõe um diálogo entre arte, intervenção e a palavra como ideia de um futuro a ser construído.
Serão abordados temas como arte, ações no espaço público, intervenções e como a poesia e a palavra são
instrumentos possíveis para essas ações. Vamos pensar coletivamente em ações ou intervenções sobre o tema “futuro”, inspirados em autores como Paulo Freire, Ailton Krenak, Black Lives Matter, Davi Kopenawa, e que propostas podemos criar para nossos anseios e desejos de mundo. Algumas plataformas que poderemos utilizar serão: palavra e corpo, palavra e espaço público, palavra e superfícies e palavra e mundo virtual.